Você sabe o que é Ingá?


Tais e o ingá

Pois é, se você ainda não conhece, deve estar se perguntando o que é esse objeto  “tipo vagem,” meio verde, meio marrom,  achatado e curvado na mão desta linda garotinha, a Tais, nossa garota propaganda do ingá!  Alegre  

É sobre ele mesmo que iremos estudar  hoje!  Afinal,  já tem realmente um tempinho que não falo sobre frutas exóticas! Desde o Noni,   nosso campeão de audiência  do Blog, creio que fiquei uma bela temporada sem mencionar frutas naturais da terra!

Mas eu estava esperando uma bela oportunidade para testar a fruta “in loco”, e consegui, no penúltimo fim de semana! Gosto de saborear tudo antes de começar a escrever… Afinal, é sempre bom o autor  ter as informações corretas e detalhadas  sobre o assunto  postado não é mesmo?

Ingá é o fruto da ingazeira, planta da família das leguminosas e muito comum em regiões próximas a lagos e rios.



Vamos  conhecer os detalhes  científicos do INGÁ   em primeiro lugar?

Ele  tem várias denominações, quais sejam: INGÁ-BRANCO, INGÁ-CHICHICA, INGÁ-DE-MACACO, INGÁ-DE-PRAIA, INGÁ-MIRIM, INGAÍ e o  nome científico é Inga laurina (Sw.) Willd da família Fabaceae. Pois é, são muitos detalhes!!

Mas, como é e quais são as propriedades do Ingá?

CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS:

Geralmente a ÁRVORE  cresce muito, atingindo de 10 a 20 metros  de altura, com  copa ampla e o  TRONCO de 50 a 70 cm de diâmetro, possuindo pequenas verrugas sobre a casca. Aqui estamos eu e minha irmã Luciana apresentando o pé de ingá em um local muito agradável e fresquinho, sob um tapete de folhas secas... É  o ambiente ideal para o desenvolvimento do fruto!

No pé de ingá

As FOLHAS  geralmente possuem de 7 a 20 cm de comprimento de comprimento e são bastante verdinhas.

As FLORES são  brancas e perfumadas, de cálice tubular e verde, de até 3 mm de comprimento, de numerosos estames, densamente reunidas em espigas alongadas, que surgem em número de 1-3 por ramo. Lindas demais, na minha opinião! Concorda? Smiley piscando

flores de ingá

O FRUTO, como  eu  mencionei na introdução do artigo, é do tipo vagem, amarelo-pardacento, achatado ou curvado, de tamanho variando entre 5  a 20 cm de comprimento. O conteúdo da vagem é dotado de 5 a 15 sementes branquinhas.

 vagem de ingá

A SEMENTE é  oval, acinzentada, revestida por um arilo branco, adocicado e coberto por tufos de pelos.  Suas sementes, envolvidas por uma sarcotesta branca, fibrosa e adocicada, são revestidas por uma vagem verde e grande, que pode chegar a medir 1 metro de comprimento. A palavra “ingá” é de origem indígena e significa “embebido, ensopado”, uma referência à sua polpa aquosa.

Tentamos retirar o ingá,  que estava no alto da árvore. Heitor insistia em subir no pé e fez vários pedidos à  sua mamãe para que o deixasse se aventurar!  Mas os galhos muito espaçados, impediam essa arte. Seria muito perigoso! Por isso, com o auxílio de um bambu, convenientemente depositada no local, conseguimos o que mais queríamos! Smiley piscando

Luciana e Heitor no pé de ingá

Entretanto,  como sempre acontece com muitos frutos, corremos o risco de encontrar o ingá “invadido” por outro habitante pequenino  não convidado rsrs. Neste, Luciana,  constatou que as sementes já  estava  um tantinho passadas, com alguns "bichinhos", o que foi uma pena, mas nada que afetasse a alegria do nosso passeio! Alegre

Luciana e o ingá

Geralmente a FLORAÇÃO ocorre entre os meses de agosto e dezembro.  Os frutos amadurecem no período de novembro a fevereiro. O mais interessante é que encontramos frutos maduros do ingá  e já próprios para o consumo em pleno mês de agosto! Smiley piscando Aproveitamos, é claro!! Afinal o local era incrível, rodeado de pedras majestosas, perfeitas para a brincadeira das crianças que se divertiram muito  em um ambiente tão peculiar!

Todo mundo no pé de ingá

Geralmente  a ÁRVORE fornece excelente sombra, tendo sido usada para sombreamento de cafezais e para arborização urbana. Encontramos o pé de ingá em   locais  muito especiais! É uma árvore muito bonita!

A MADEIRA  do pé de ingá moderadamente pesada,  tem consistência  macia, pouco resistente e de baixa durabilidade natural. Infelizmente, quando a árvore é derrubada, geralmente é  empregada para caixotaria, lenha e carvão, pois não é resistente a ponto de ser usada pelas indústrias madeireiras e de móveis!

Dentre  outras  utilidades , podemos  destacar os frutos que  são comestíveis e muito procurados pela fauna em geral. Os passarinhos disputavam  entre si  quem iria  ser o sortudo a  saborear a vagem de ingá, pulando de um galho a outro em sua vasta copa!

árvore de ingá

Para a OBTENÇÃO DE SEMENTES, é só colher os frutos da árvore, quando iniciarem a queda espontânea, ou recolhê-los diretamente do chão logo após a queda e abrir manualmente as vagens para a retirada das sementes.

Para a PRODUÇÃO DE MUDAS, é só  colocar as sementes para germinar, imediatamente após a colheita, em canteiros ou em recipientes individuais contendo substrato organo-argiloso. Melhor irrigar 2 vezes ao dia. A emergência ocorre em 15 a 20 dias com elevado índice de germinação. Depois é  só trasplantar as mudas para o local onde o pé será plantado! E mais um lindo pé de ingá  se erguerá exuberante!!

Muda de ingá

O INGÁ TAMBÉM POSSUI  PROPRIEDADES MEDICINAIS. Dentre eles,  pesquisamos que  é   adstringente, antiartrítica, anti-reumático, disentérica. Combate a  dor, o reumatismo, problemas intestinais, diarreia, disenteria e dor de cabeça. Portanto, tem muitas  propriedades benéficas à saúde!

Embora o ingá tenha propriedades nutritivas , medicinais e um sabor agradável, na região Amazônica o fruto é consumido mais por distração do que por apreciação. De qualquer forma, o ingá é rico em sais minerais, essenciais para o bom funcionamento do organismo. Sua casca é usada na cicatrização de feridas e o xarope do fruto também é utilizado no tratamento da bronquite.



O fruto é consumido unicamente in natura, visto que o mesmo não se presta a preparações culinárias. As vagens de ingá podem ser encontradas facilmente em mercados das cidades da região Norte do Brasil.

Sabia que existem mais de 300 espécies do fruto? E eles se diferenciam em relação ao tamanho e tipo dos nectários foliares. É na Floresta Amazônica que se encontra a maior diversidade de espécies do ingá. Além de ser encontrado no Brasil, o ingá também se desenvolve em outras regiões de clima neotropical, como México, Antilhas Maiores e Menores e outros países da América do Sul, como Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, entre outros.

Com as meninas no pé de ingá

E então? Apreciaram o ingá? Nós aprovamos! Aliás, gostamos muito mais do passeio em si, do local maravilhoso que conhecemos, do que propriamente do ingá! Estar em meio à natureza e na companhia de crianças tão adoráveis é que me faz tão bem e me deixa tão feliz! 
 Assim é viver a vida bem feliz! 


Fonte de pesquisa: Wikipedia- IngáSite Umpedeque
Imagens: arquivo pessoal e google imagens

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada!

48 comentários:

  1. Gosto muito desta fruta.
    O passeio deve ter sido muito proveitoso e deve ter acrescentado novos conhecimentos... Imagens lindas, Adriana!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Malu, boa tarde! Tudo bem?
      Obrigada pela presença querida! :)

      Então você já conhece o sabor adocicado do ingá?
      É tão gostoso, pena que é um pouco difícil de encontrar!
      Nos locais de difícil acesso, perto de lagos, ele se desenvolve naturalmente, nem é preciso semear!
      Logo à esquerda do pé, tem um lago maravilhoso!

      E ficar entre as pedras e sob um tapete de folhas amareladas foi muito divertido Malu!! As crianças adoraram brincar entre as pedras !!
      Foi uma verdadeira aula de botânica!
      Obrigada e um dia maravilhoso para ti poetisa!
      Beijos!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oi Djair, que bela surpresa sua presença!
      Notei que gosta muito de posts que privilegiam os ambientes naturais da nossa linda terra!
      Também confesso que são meus prediletos! :)

      Obrigada pela participação amigo!
      Abraços e excelente dia!

      Excluir
  3. Passando para parabenizá-la pelo formato do blog, muito bom. Também pela bela matéria. Forte abraço, Voz do Povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Voz do Povo!
      Como está passando Damião?
      Me deixa muito feliz com sua presença!

      Sinto prestigiada com o seu elogio amigo!
      Muito obrigada!
      Que bom que gostou do artigo: os que eu vivenciei são os que mais gosto também! :)

      Abraços e uma quarta-feira maravilhosa!

      Excluir
  4. Olá amiga!

    Hummmmm!Esse passeio lindo me deu agua na boca e saudades de uma infância bem saudavel!Em meio à lavoura da minha avó havia pes das frutas das mais exuberantes como ingá, pitanga, abricó entre outras! Frutas deliciosas e que nunca mais vi! Ai que saudade daquela roça de pes descalços, fogão a lenha e comida boa!rs

    Sempre saio daqui sorrindo! Seus postes tem o cheirinho bom da vida!

    Beijos, flor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, conhecer você foi maravilhoso demais!
      Creio que possuímos os mesmos gostos, as mesmas coisas da vida!

      Meu sonho é ir morar em uma fazendinha, bem escondida, onde o asfalto não chega!
      Estrada de terra, fogão a lenha, banho de cachoeira, deitar na grama de noite e olhar as estrelas... tem coisa mais linda?
      Puxa, deve ter dado uma nostalgia ler sobre o ingá não é querida? Lembrou-se da sua infância tão linda, tempo bom demais da vida sem nenhuma preocupação, só alegrias!!
      Também adoro pitanga! Essas frutas o sabor da mais pura e encantadora infância!!

      Eu que agradeço sua presença minha linda!
      Muitos beijos e uma maravilhosa quinta-feira!! :))))

      Excluir
  5. Olá Adriana.
    Não conhecia e achei bem interessante.
    Beijinhos grandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lena, muito obrigada pela presença querida! :)
      Você não conhecia? Que ótimo, fico contente por levar algo curioso e diferente para você! Existem muitas frutas exóticas e interessantes no Brasil, principalmente nas áreas de Mata Atlântica e até mesmo na selva Amazônica! São preciosidades naturais!! :)

      Beijos e uma ótima quinta-feira! :)))

      Excluir
  6. Adriana. Pena que por aqui não deve ser fácil de encontrar...Mas vou andar perguntando por ai, porque fiquei bastante curiosa para saber o sabor..rs. A aparência parece com o Cacau... Deu água na boca..rs. Tenha um lindo dia e amei essa postagem. Nada melhor que estar perto da natureza. Mil bjs e Namastê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kátia, bom dia, como você está?
      Obrigada pela presença querida!

      Ah, você apreciar o sabor! É ao mesmo tempo docinho com um leve azedinho! Difícil explicar, só experimentando mesmo! :))
      Sim, é muito parecido com o cacau: praticamente primos...rsrsrs
      A diferença, que o cacau tem uma forma mais cilíndrica, ao passo que o ingá é bem achatadinho, comprido como uma vagem! E posso dizer que os sabores são quase equivalentes, mas não iguais!

      Estar perto da natureza é algo mágico Kátia, nos enche de energia!
      Beijos e uma maravilhosa quinta-feira! :)

      Excluir
  7. Olá Adriana Helena,
    Eu já comi o ingá e gosto muito, inclusive eu trabalho em uma residência como porteiro que fica em uma área onde tem uma nascente e por coincidência tem um pé de ingá que na época dos frutos me degusto a vontade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alfeu! Bom dia amigo!
      Mas que ótima maneira de começar o dia hem?
      Saboreando um delicioso ingá! Que privilégio!
      Realmente o pé de ingá se desenvolve melhor perto de rios e lagos! Onde você costuma apreciar o fruto, é melhor ainda, pois é em nascente de rio! Que delícia, 100% natural!

      Agradeço muito sua participação amigo!
      Tenha um ótimo dia! :) Abraços!

      Excluir
  8. Olá Dri
    Ingá ou angá ( aqui no interior de São Paulo chamamos de angá ) é essa fruta que você descreveu mesmo e que meu pai tinha plantado um pé na soleira da casa da minha avó lá praquelas bandas... Infelizmente foi cortado a uns anos atrás porque diziam que prejudicava a fiação dos postes telefònicos,, o que gerou uma revolta no meu pai...( meu velho ficava resmungando isso toda vez que ia pra lá, eheheheeh: "Porque foram cortar meu pé de angá?" O pé tinha mais de 40 anos, Mas desde que eu era bebê de colo até me tornar adulto ele estava lá, dando sombra fresca e frutos para as crianças que lá passavam. Era hábito a molecada sentar a bera do pé. Ele está em todas as fotos tiradas daquela casa...era uma árvore portentosa, muito grande mesmo, e quando chegávamos era o principal ponto de referência, pois dava pra ver de muito longe..
    abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Marcos! Que visita legal! Obrigada!

      Veja só amigo, o termo Angá eu não conhecia! Os paulistas tem uma foram toda especial de se comunicar não é? Para nós, os capixabas, só conhecemos o ingá mesmo e suas variedades, como o ingá-macaco! :)
      Puxa, lamento tanto pelo seu pai que cultiva um pé maravilhoso e majestoso em seu próprio quintal! Será que apenas uma poda nos galhos próximos à fiação não resolvia o problema? Puxa vida, mas a empresa responsável pelo corte e poda das árvores sempre é exagerada! :( prefere cortar tudo...
      Puxa, adoraria ver uma imagem do seu pé de ingá amigo! É uma árvore muito bonita e se avista de longe! :)

      Obrigada pela presença e carinho amigo!
      Falar de ingá traz uma nostalgia...
      Abraços e uma excelente tarde Marcos!

      Excluir
  9. Oi, Adriana! Mas que interessante! Não sabia deste seu interesse por frutas exóticas. Vou procurá-las aqui no blog, fiquei curioso. Não conhecia o ingá, nem o noni. Como sempre, seu artigo está repleto de informações valiosas, com embasamento científico. Adorei conhecer este interessante fruto e sua garota propaganda, belíssima! Parabéns!

    Beijos e um excelente fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Sérgio, amigo querido!
      Estive vendo sua linda orquídea sob o sol da manhã...
      Ela é tão maravilhosa!
      Hoje fiquei super contente com sua vinda amigo! Obrigada!

      Ah, adoro frutas exóticas e o Noni é um campão de audiência aqui no blog amigo! Tem tantos benefícios para a saúde que é impossível narrá-los aqui! Você precisa ir ao post para conferir! :)
      A nossa garotinha Tais não é uma graça? Foi ela que me conduziu ao pé de ingá! Fomos por uma trilha entre as pedras e as demais árvores de todo o local! Muito bom mesmo! Vale a pena estar na natureza contemplando toda a sua intensa beleza!

      Beijos amigo e um fim de semana maravilhoso para você também! :))

      Excluir
  10. Adriana, 300 tipos?! Que bacana.

    Eu já tinha ouvido sim, e sabia que tinha propriedades medicinais, mas nunca vi nem a arvore tao pouco conhecia as vagens. Estava curiosa procurando saber sobre a utilização na culinária, pq existem muitos frutos que pouco conhecemos e no norte e nordeste são muito apreciados.

    Beijos e bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sissym, boa noite minha amiga fadinha!!! :)))

      Ah, então você precisa experimentar essa gostosura querida!
      São muitos tipos não é? rsrs É que o nosso país é riquíssimo em diversidade, seja na flora ou na fauna! São tantos tipos de ingá que apenas um dia não daria para experimentar todos eles! Mas característica da vagem é comum a todos. O que muda é o tamanho e a consistência da cobertura branca que recobre as sementes internas. Em algumas espécies é mais doce, noutras mais azedinhas... Também vai depender do paladar da pessoa...hehehe

      Nas pesquisas que fiz, não encontrei quase nada da utilização do ingá na culinária: creio que seja mais uma fruta para degustação natural mesmo... Sabe que nunca vi um suco ou sorvete de ingá? Agora vou procurar...rsrs

      Beijos e um fim de semana maravilhoso tá?
      É hora de pegar a estrada, se embrenhar na floresta, curtir a natureza e tudo que ela nos oferece!! :))

      Excluir
  11. Eu não sabia o que era, Drica, mas gostei da informação... beijinhos e lindo final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Barbie, me senti toda poderosa agora em poder mostrar o ingá a você pela primeira vez! :)))
      Adoro frutas diferentes e exóticas querida e pode ter certeza que ainda vamos conhecer muita coisa diferente por aqui ainda! Aguarde!!

      Beijos e uma semana maravilhosa linda!!

      Excluir
  12. Querida amiga

    É para mim,
    presenciar um milagre,
    ao ver tudo
    que a natureza
    nos oferta.

    Que a alegria dance
    em tua vida apaixonadamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aluisio, muito obrigada pela visita e por ter deixado versos tão bonitos por aqui!
      Enfeitou o post com poesia com muita maestria! :))))
      A natureza é mesmo fonte de inspiração eterna!

      Abraços e um ótimo início de semana!
      Obrigada mais uma vez!

      Excluir

  13. Olá Adriana,

    Incrível, mas não conhecia o ingá. Adorei as informações e principalmente saber sobre suas propriedades medicinais. Este passeio deve ter sido adorável, pois o contato com a natureza é sempre mágico e reenergizante. As fotos estão excelentes e você e sua irmã se parecem bastante.
    Parabéns pela excelente e rica postagem.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera, minha querida!
      Nossa, fico satisfeitíssima de que tenha conhecido o ingá aqui comigo! :)
      E ainda vamos conhecer muitas outras frutas exóticas amiga!

      Ah, sem dúvida o ingá, apesar de não ser utilizado muito na culinária, é uma fonte de benefícios à saúde! Suas propriedades medicinais são fantásticas e eu queria consumir sempre!
      Ainda se for em um local assim: natureza por todos os lados, verdinho das plantas e ar fresquinho...
      Nós adoramos querida! Obrigada!
      Eu e minha irmã somos parecidas né? rsrs E gostamos também dos mesmo passeios e das mesmas frutas! Volta e meio nos embrenhamos por aí atrás de frutas deliciosas!
      Beijos e um domingo maravilhoso!
      Uma semana belíssima!!! :))))

      Excluir
  14. Que árvore linda, Adriana! Não conhecia. E muito bacana ter quase uma ficha completa sobre essa beleza. Como sempre uma postagem completíssima. Adorei a fotos da família também. ;) Bjs e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ségio, boa tarde meu querido amigo! :)
      O ingá é lindo não é? A ingazeira é uma obra belíssima da natureza!
      Aliás, a árvore é até mais bonita do que o próprio ingá, a fruta...rsrs

      Agradeço muito o carinho amigo: tem momentos que é bom variar colocando imagens que vivenciamos!
      Foi um ótimo dia, momentos lindos em plena natureza!! :)))
      Tenha uma semana maravilhosa!
      Viva o mês de setembro!
      Beijos!!

      Excluir
  15. Não conhecia e fiquei encantada com a forma instrutiva e descontraída que encontrou pra fazer a postagem. Ficou ótima. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosa, querida! Boa tarde!
      Vinda de você, uma autora de obras consagradas, senti-me muito lisonjeada com o seu elogio!
      Aliás, vou até adicionar mais postagens neste sentido no blog!
      Creio que é uma maneira mais descontraída de informar sobre o fruto! :)))

      Beijos e um início de semana incrível querida!
      Muito sucesso sempre!! :)))

      Excluir
  16. Oi Adriana

    Eu sei sim o que é ingá, lá no sítio tem um pé (um pezão), docinho, macio, parece algodão.

    Seu post espetacular como sempre, completíssimo com todas as informações, acabei de aprender muito sobre o ingá, que como desde que me entendo por gente.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Van, boa noite!
      Surpresa boa receber a sua visita querida! :)))
      Ahhhhhh, você disse uma coisa importantíssima que eu esqueci de colocar no post: de que o ingá é parecido com algodão!! Isso mesmo amiga, como pude esquecer deste detalhe?
      É porque você tem alma de poeta e captou o lado sensível do artigo..
      Já eu o relacionei de um modo duro, quase científico..rsrs
      Mas o passeio me deixou com ares mais leves!!!

      Muito obrigada querida, você doce como o ingá!!
      Beijos e carinhos!!

      Excluir
  17. Oi, amiga. Mais uma vez nos surpreendendo. Esta "frutinha" faz parte da minha infância. Delicioso, mas sem um sabor definido. Já saboreei muitos tirados do pé .Agora, não digo quanto mas, faz muito tempo que não vejo ingá. É mais uma frutinha que quero ter na minha roça. bjs e obrigada por mais uma dica maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alcione, o ingá é a fruta da nossa infância não é querida?
      Como traz recordações maravilhosas de quando subíamos no pé de ingá, descalças para poder alcançar a fruta mais bonita bem lá na pontinha!!

      São muitas aventuras que nunca esquecemos! E o gostinho doce que ficava na boca então? :D
      Tomara que que tenha brevemente um lindo pé de ingá na sua roça querida! Vai dar sombra, vai dar vida!!

      Adorei sua presença querida, me deixa muito feliz quando aqui vem!!
      Vou deixando o meu beijo e o meu carinho!
      Tenha uma semana maravilhosa!!

      Excluir
  18. olá Adriana.
    Eu não conhecia,mas é muito importante conhecer,al plantas alternativas nos ajuda na medicina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, muito obrigada pelo carinho da presença!
      Fico honrada com sua participação!
      Sim, o Ingá é uma delícia,além de ser uma planta exótica e bonita!
      O MELHOR DE TUDO, FOI O BELO PASSEIO!!

      Beijos grande e obrigada pelo carinho de sempre!!
      Linda e feliz semana!

      Excluir
  19. Olá, Adriana Helena!
    Parabéns pelo blog! Você escreve de uma forma muito agradável! Mais uma leitora presente com certeza! Kkk
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vanessa, boa tarde! Seja muito bem-vinda querida!
      Fiquei muito feliz que tenha gostado do blog!
      Tomara que sempre venha me visitar!
      Na próxima semana o artigo de frutas exóticas será sobre o biribá!
      Você também vai adorar!
      Beijos e uma semana maravilhosa!! :)))

      Excluir
  20. Olá Adriana... meu nome é Maria Aparecida . Adorei seu blog ! notei que vc conhece bem frutas exóticas como o ingá. Nasci em fazenda perto de Araraquara SP. Conheço muito bem o ingá. é uma delicia !!!!!! Faz muito tempo rsrs... +ou- 60 anos atrás. Mas quando me lembro sinto água na boca !!! Pena que não sei aonde encontrar moro em São Bernardo do Campo SP. se vc souber aonde posso encontrar ficarei grata e feliz. Abraços...

    ResponderExcluir
  21. Oi Maria Aparecida! Seja muito bem vinda ao Vivendo a Vida bem Feliz!!
    Seu comentário foi maravilhoso! Obrigada!

    Sim, adoro experimentar e falar tudo sobre frutas exóticas..rsrs
    O biribá, foi um dos meus últimos posts...rsrs
    Querida, na casa da minha avó, um sítio no interior do Espírito Santo, encontra-se o ingá facilmente, pois as condições do terreno para crescimento e frutificação são bem propícias!
    Entretanto, em outros locais, é bem raro de encontrar!
    Posso até fazer uma pesquisa para você, mas por ora convido-a a dar um passeio em Marilândia- Espírito Santo! Aqui encontra-se ingá colhido diretamente no pé querida!!

    Agradeço muito o carinho da visita e sua presença aqui tá?
    Retorne quando quiser, vou adorar!!
    Beijos e um lindo final de semana!! :))))

    ResponderExcluir
  22. Aqui na região em uma praça tem um pe sempre saboreamos a fruta eu minha filha. www.rmanuncios.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença Joaquim!
      Seja sempre muito bem-vindo!
      O ingá é muito saboroso e faz muito bem!!
      Abraços e volte sempre!

      Excluir
  23. Olá eu ganhei algumas vargens para plantar em minha chácara fica na região sul do pais, elas medem cerca de 5 cm com apenas duas sementes cada uma, esta qualidade de ingái possui o mesmo benefício do ingá citado acima?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iverson, seja muito bem vindo ao blog Vivendo a Vida bem Feliz!
      Bem, se as vagens estiverem frescas devem ser boas.
      É difícil avaliar uma vagem só por informações escritas...
      Com certeza, se as plantar, elas crescerão saudáveis!

      Tenha uma boa semana!!
      Volte sempre!
      Abraços!

      Excluir
    2. Oi adriana, o ingá tem espinhos? Conheço uma árvore muito parecida com essa é como descrita , esta é minha dúvida.

      Excluir
    3. Fernando, fique tranquilo pois o Ingá não tem espinhos!
      Pode plantar a árvore e esperar dar frutos!!
      Um grande abraço e volte sempre!! :))))

      Excluir
  24. INGA lembra minha infancia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, ingá lembra a infância mais doce!!
      Um grande abraço!!

      Excluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.