A beleza e a refrescância da Cachoeira da Fumaça


O amor é dos suspiros a fumaça; 
puro, é fogo que os olhos ameaça; 
revolto, um mar de lágrimas de amantes... 
Que mais será? 
Loucura temperada, fel ingrato, doçura refinada.
William Shakespeare
Oi gente, continuando com as belezas naturais de nosso belo Espírito Santo hoje trago para todos uma refrescância emergente, oriunda das montanhas, linda, imponente e que nos remete a uma parte do paraíso.  Mas antes,  se você ainda não viu, veja o primeiro artigo desta série que preparei: A Pedra dos Dois Olhos te observa e te quer sorrindo. Hoje, a estrela é a Cachoeira da Fumaça! Ela localiza-se em Alegre, município do Sul do Estado do Espírito Santo e fica dentro do Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça.


O parque possui 162,5 ha de mata e abriga a Cachoeira da Fumaça, uma queda de 144m de altura. Uma lâmina de água branquinha e caudalosa se destaca em meio ao verde. As águas descem os 144 metros de rocha, deixando um rastro de vida e beleza.


               Essa foto de Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça é cortesia do TripAdvisor


Além de se encantar com a queda d'água, você poderá fazer lindos passeios em meio à mata preservada.  A cachoeira fica na região do Caparaó do Espírito Santo.  Em todas as estações do ano essa é uma opção para quem quer fugir do movimento das praias e se refrescar com um banho nos córregos e piscinas que se formam. A entrada no local é gratuita e não precisa ser agendada, a não ser que sejam grupos muito grandes. Na estação mais quente do ano, a área costuma receber uma média de 3 mil turistas por mês.

O parque é formado por quatro trilhas, com níveis diferentes de dificuldade. As visitas podem ser feitas com o auxílio de guias, que são moradores da região habilitados para oferecer informações. Até chegar a cachoeira, são 800 metros a pé pela Mata Atlântica preservada.

       Essa foto de Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça é cortesia do TripAdvisor


Você ingressa em um local mágico e de longe consegue ouvir o som da natureza, o som da vida, das águas... Esse é o som:



De acordo com os guias, o nome Cachoeira da Fumaça aguça a curiosidade de turistas. Deve-se à fina cortina de "fumaça" que se forma com as gotículas de água, que caem da cachoeira e batem nas pedras. Segundo turistas, essa é uma fumaça que refresca. Veja que refrescância você vai sentir, e nos mínimos detalhes:




"O passeio é muito bom. A gente entrou na mata e estava igual um ar condicionado, e saímos na base da cachoeira", disse o turista do Rio de Janeiro, Carlos Gutemberg, que visitou o local pela segunda vez. Veja se o clima da fumacinha que sai da cachoeira não é um clima de pura magia! ;) É ou não é de rara beleza ?👇

O guia Eduardo Souza contou que, há seis anos, o local não tinha a quantidade de vegetação que possui agora. "Essa área era de pastagem, mas de 2008 para cá vem sendo feito um trabalho de regeneração, para ela se tornar um bom exemplar de regeneração de mata atlântica", informou. No total, são 27 hectares, o equivalente a 27 campos de futebol.

O Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça foi criado através do Decreto nº 2.791-ES (24 de agosto de 1984) e complementado através do Decreto nº 4.568-E (21 de setembro de 1990), quando então o Governo do Estado, atendendo uma demanda dos moradores dos municípios de Alegre, Guaçuí e Castelo e de outros Estados da Federação, desapropriou uma área de 27 ha, coberta basicamente de pastagem, mas que continha em seu interior a cachoeira do rio Braço Norte Direito ou Cachoeira da Fumaça, que atraía milhares de visitantes devido à sua grande beleza cênica. Veja no vídeo que maravilha a cachoeira em épocas de cheia, chega a ser assustador o intenso volume de água!




A sua cobertura original é do tipo Floresta Estacional Semidecidual, que, ao longo dos anos, foi sendo recomposta, com plantios de essências nativas/frutíferas. Apesar de suas dimensões implicarem em uma fauna reduzida, observou-se, com o replantio, o retorno de aves e pássaros como siriema, beija-flor, rolinha, bem-te-vi, gavião, jurutí, dentre outros.


↳Acesso

O Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça está localizado no Município de Alegre, distante aproximadamente 33 Km da sede municipal e 228 Km da capital do Espírito Santo. O acesso se dá por estrada pavimentada com calçamento de paralelepípedo, em perfeitas condições de tráfego de veículos de pequeno porte. Partindo de Alegre, o acesso se dá pela BR-482, sentido Guaçuí. A 12 Km de Alegre, no distrito de Celina, o turista deverá seguir à direita pela rodovia ES-185 sentido Iúna. A estrada de acesso à Cachoeira estará a cerca de 16 km. Atualmente existe sinalização indicativa do Parque Estadual.
Contato do Parque: (28) 9904-4824 / pecf@iema.es.gov.br
Endereço: Alegre - ES, 29500-000

E agora, deixamos o passeio panorâmico por cima da cachoeira para você fazer no final do artigo.  Com certeza vai relaxar, descansar e se encantar! Venha comigo! 😀


Imagens do Google imagens e Tripadvisor

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada!

6 comentários:

  1. ADRIANA: Bom dia! Saudades do seu cantinho, querida. Que lugar lindo! Que paisagem maravilhosa! O nosso país é mesmo repleto de grandes belezas! Linda, parabéns pela postagem tão tropical e fascinante! Beijos e esteja com a paz de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Adeladia, eu que agradeço sua presença minha amiga!!

      Estamos todos tão assoberbados, ultimamente, que mal dá tempo de cuidar de nossos blogs não é?
      Por isso que agora, foi continuar ressaltando a natureza capixaba, pois alivia e traz amparo depois de tanto sofrimento que passamos por aqui...
      Ainda não nos recuperamos, mas estamos seguindo em frente querida!! :)))

      Um grande beijo e um final de semana espetacular!!!
      Fique bem e se cuide muito!!!!
      E vamos que vamos!!!! Beijinhos!! :))))

      Excluir
  2. Oi, Adriana!

    O Espírito Santo tem essas belezas todas que mal conhecemos - e você está fazendo ótimo trabalho de divulgação destas maravilhas! :) Há muitos anos estive em Guarapari, que cidade e que praias! Um dia eu retornarei. Mas ainda sobre o Parque, a amostra de que um trabalho sério e bem feito dá resultados: replantio e recuperação da Mata Atlântica. Quem dera se tivéssemos mais exemplos assim ao longo de nosso litoral (aqui na BA ainda tem grande quantidade de mata atlântica e a especulação imobiliária, voraz, vem colocando abaixo).

    Beijos e grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja sempre muito bem vindo querido Jaime!!
      Notei que você prefere artigos sobre as atrações turísticas das cidades não é mesmo?
      Que ótimo, estou em uma série descrevendo apenas as belezas naturais e artísticas do Espírito Santo e permanecerei um bom tempo falando sobre isso! É para elevar a autoestima do povo capixaba que ficou abalada ante os últimos acontecimentos... :(

      Sim amigo, Guarapari tem praias lindíssimas e estão no meu roteiro de divulgação. Aqui no Espírito Santo existem belos exemplos de recuperação da Mata Atlântica! No post desta semana, que falo sobre o Mosteiro Zen Budista, os monges do local que recuperaram a área tornando-a verdejante novamente, pois fora devastada pelo plantio exagerado de café e criação de gado. Agora a natureza retornou ao seu local de origem!!!

      Sim, a especulação imobiliária é um dos grandes vilões das áreas preservadas, uma pena!!!

      Agradeço o carinho da presença amigo!!
      Tenha uma semana maravilhosa! Beijos!! :)))

      Excluir
  3. Que maravilha, Adriana. Um paraíso! Mas a água deve ser gelada pra burro. rsrsrs Adorei a postagem. Bjão e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha, verdade Sérgio!!!
      Não é a toa que as águas da cachoeira da Fumaça são conhecidas como uma cortina de fumaça que se espalha e refresca tudo ao redor, pois a água é por demais fria!! rsrs
      Agradeço o carinho amigo!!
      Tenha uma semana linda!!
      Beijos!! :)))

      Excluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.