Na Natureza Selvagem - O Filme




"Passei por muita coisa na vida e agora penso que encontrei o que é necessário para a felicidade. Uma vida tranquila e isolada no campo, com a possibilidade de ser útil à gente para quem é fácil fazer o bem e que não está acostumada que o façam; depois trabalhar em algo que se espera ter alguma utilidade; depois descanso, natureza, livros, música, amor pelo próximo - essa é a minha ideia de felicidade. E depois, no topo de tudo isso, você como companheira, e filhos talvez - o que mais pode o coração de um homem desejar?"

Oi amigos do coração, hoje venho de forma extraordinária para falar de um filme belíssimo e que me encantou profundamente com seus diálogos e cenas muito tocantes... Viajaremos para um território inóspito, longínquo e selvagem para podermos reencontrar a nossa própria essência.  Eu preciso recomendar  que assista o Filme "Na Natureza Selvagem" e é sobre ele e seus significados que nos dedicaremos neste artigo...Venha comigo, garanto que sua viagem será uma estrada repleta de aprendizado e sabedoria.

1- O Filme foi baseado em uma história real

Em setembro de 1992, Christopher McCandless foi encontrado morto dentro de um ônibus por um grupo de caçadores ao norte do Denali National Park, no Alasca. Mas sua história percorreu muitos quilômetros antes de chegar ali. Filho de uma família disfuncional de classe média, Chris renunciou a toda comodidade que tinha para viajar pelos Estados Unidos levando praticamente nada de dinheiro e pertences pessoais.
Depois de viajar de carro, trem, carona e de percorrer centenas de quilômetros a pé, ele embarcou para a sua última aventura nas terras geladas do Alasca, onde pretendia passar meses sem qualquer contato com a civilização. Ali, por uma falta de preparação que beira a ingenuidade e a estupidez, morreu por inanição e envenenamento. Bem amigos, isso é só o começo para que se situe na história...Abaixo, imagens reais do Christopher McCandless quando estava no isolamento completo...
A história de Christopher, que adotou o nome de Alex Supertramp enquanto viajava, em mais uma tentativa de cortar os vínculos com seu passado, chamou a atenção da imprensa e da opinião pública. Mais tarde, o jornalista Jon Krakauer investigou os motivos que levaram o viajante à morte e relatou a tragédia no livro Na Natureza Selvagem, adaptado aos cinemas com roteiro e direção de Sean Penn. O filme foi um sucesso de bilheteria e transformou Chris McCandless em um mito moderno, fascinando milhares de pessoas com espírito aventureiro em todo o mundo. Mas por que a história de um andarilho inconsequente e com posturas potencialmente suicidas nos fascina tanto?
Recebo milhares de cartas de pessoas que admiram McCandless por sua rejeição à conformidade e ao materialismo com o objetivo de descobrir o que era autêntico e o que não o era, colocar a si mesmo em prova e experimentar a essência da vida sem uma rede de segurança ”, conta Krakauer, em um artigo que escreveu sobre o tema.

2- O Roteiro do filme para o cinema


Em 1990, com 22 anos e recém-licenciado, Christopher McCAndless ao terminar a faculdade, doa todo o seu dinheiro a uma instituição de caridade, muda de identidade e decide viver uma vida longe do materialismo do quotidiano. Abandona, assim, a próspera casa paterna sem que ninguém saiba e aventura-se na estrada. Perambula por uma boa parte da América (chegando mesmo ao México) à boleia, a pé, ou até de canoa, arranjando empregos temporários sempre que o dinheiro faltasse, mas nunca se fixando muito tempo no mesmo local. Chris acaba por abandonar o seu carro e queimar todo o dinheiro que levava consigo para se sentir mais livre. Desconfiado das relações humanas e influenciado pelas suas leituras, que incluíam Tolstoi e Thoreau, ansiava por chegar ao Alaska onde poderia estar longe do homem e em comunhão com a natureza selvagem e pura. O que lhe acontece durante este percurso transforma o jovem num símbolo de resistência para inúmeras pessoas.
Sean Penn vai intercalando a viagem de McCandless com breves flashbacks do seu passado, narrados em voz off pela irmã de Chris. Chistopher quer fugir de uma família materialista, hipócrita e cheia de mentiras. Penn tem olho de cineasta e a sua câmera vai captando melancolicamente, com vagar e gosto, a paisagem americana, ao som da excelente trilha sonora de Eddie Vedder, (Editei  vídeo especial,veja abaixo) embalando o espectador, que é quase hipnotizado pelas imagens e som. Penn tem ainda a maestria de não entrar muito pelo lado místico ou esotérico do rapaz tímido, mostrando-nos apenas o lado de McCandless extremamente simpático, uma pessoa que faz amigos com facilidade, com uma simpatia espontânea, onde apenas se entrevê uma certa tristeza interior, não obstante toda a força que possui. Claro que a isto não é estranha a tranquila mas marcante interpretação de Emile Hirsch.
Tal como aconteceu com o excêntrico Timothy Treadwell, retratado em 'Grizzly Man', também aqui McCandless não é bem tratado pela rude e impiedosa natureza que tanto amou, e onde procurou uma solução para o seu vazio. O tocante final do filme, é o derradeiro motivo para admirarmos esta sétima obra de Sean Penn atrás da câmara. 


Era Christopher McCandless um aventureiro heróico ou um idealista ingênuo, um Thoreau rebelde dos anos 1990 ou mais um filho americano perdido, uma pessoa que tudo arriscava ou uma trágica figura que lutava com o precário balanço entre homem e Natureza e contra o materialismo da sociedade?
Podem se seguir discussões e debates para decidir se era ele uma resposta a uma sociedade doente ou um jovem intenso demais em tudo que fazia. Porém, todo julgamento que fizermos dele será hipotético: sobre alguém que atravessou as fronteiras de si mesmo e chegou onde poucos habitam, que experimentou o seu jeito de viver e concluiu que seu lugar no mundo não era tão ruim assim. Mas já era tarde demais para voltar, ele já estava onde o julgamento nem bem compreende e nossa sociedade isolada em suas redes de comunicação não pode sequer supor. 

3- As lições e os aprendizados adquiridos com o filme

O longa também foi responsável por estimular uma nova tendência turística no Alasca: o ônibus no qual Chris passou seus últimos dias é hoje um lugar de peregrinação que atrai viajantes inspirados por sua história. Gente que, muitas vezes, enfrenta perigos muito parecidos com os experimentados por McCandless, devido à natureza hostil desta parte do Alasca.
Os guias locais calculam que mais ou menos 50 pessoas fazem o caminho a cada semana. Alguns desses aventureiros que conseguem alcançar o ônibus em segurança acampam ali por dias, refletindo, escrevendo e conversando sobre o estilo de vida moderno, as alternativas possíveis e a fascinação pelo isolamento. Ao partirem, deixam notas que refletem a influência do estilo de vida perseguido por Chris, seja nas paredes do ônibus ou em uma mala que guarda relatos de outros viajantes que passaram por ali.
Chris Ingram, um desses peregrinos que teve sua jornada até o Magic Bus – como McCandless o batizou em uma de suas anotações – registrada no site christophermccandless.info afirma que a aventura não valeu o risco de perder a vida. Ele fez o trajeto em 2010, poucos dias depois que outra viajante, Claire Jane Ackermann, morreu afogada nas águas caudalosas rio Savage, o mesmo que impediu o protagonista de voltar à civilização a tempo de se salvar.
Na página, Chris Ingram escreve: “Eu tive muito tempo ao longo do caminho para contemplar a história de Chris, assim como minha própria vida. O deserto é um lugar pobre para colocar suas preocupações, seus sonhos, suas esperanças, seus pensamentos, desejos e felicidade. A natureza selvagem é apenas isso, selvagem. Imutável, implacável, que não conhece nem se preocupa com a sua vida. Que existe por si mesma, não sendo afetada pelos sonhos ou cuidados do homem. Mata os que não estão preparados ou conscientes”.
Há dois anos ele caminha pelo mundo sem telefone, piscina, carros, nem cigarros. A liberdade máxima. Um extremista. Um viajante esteta cujo lar é a estrada. E agora, depois de dois anos errando, vem a última e maior aventura. A batalha culminante para matar o falso ser interior e concluir com vitória, a revolução espiritual. Sem continuar a ser envenenado pela civilização, ele foge e caminha solitário pelo mundo para se perder em meio à natureza.
(Na Natureza Selvagem)
A conclusão de Chris Ingram é compartilhada por muitos. Em especial entre os habitantes do Alasca, McCandless está longe de ser popular. Em geral, nos fóruns e debates que proliferam web afora, é possível encontrar dois tipos de pessoas: as que admiram o viajante e as que acreditam que ele era um irresponsável e botam na conta de Krakauer a culpa por transformá-lo em um ídolo pop.
Lendo o relato, é fácil entender por que esse tipo de aventura enamora, inspira e aguça a imaginação de tanta gente. Por mais que o desfecho tenha sido trágico, é alentador imaginar que as respostas às nossas preocupações e vazios existenciais estão escondidas em algum lugar no meio da natureza. Ou talvez tenhamos que ir tão longe em nossas jornadas pessoais para chegar à mesma conclusão de Chris McCandless em seus últimos dias: “A felicidade só é real quando partilhada”.

O Grande Final:

Amigos, realmente é maravilhoso poder compartilhar com vocês minhas conclusões sobre esse fabuloso filme.  Mesmo que aprecie ou não, existem cenas incríveis, notadamente quando o protagonista atinge a sabedoria ao dialogar com um distinto senhor. Mas não falarei aqui, quero instigar a sua curiosidade. É uma das cenas mais lindas desta película cinematográfica que está à disposição no catálogo da Netflix. E agora, compartilho com vocês as cenas do filme no vídeo editado com a canção Guaranteed, de Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam! Até a próxima semana gente e não se esqueça de deixar seu comentário!👇
          →  Fontes que me inspiraram: 360meridianos.com - https://www.newyorker.com/
 imagens do Google e Tumblr.
⏩Agora me diga nos comentários  se você gostou do filme. Vou adorar saber! Não se esqueça de deixar o seu registro ok?  Se inscreva no meu Canal! Já somos 2.700 inscritos!! 😁

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada!

11 comentários:

  1. ✿ Oi Adriana! ✿

    ♫❀¸¸.•*¨*✿♫ ★ °. . . ¸ ☆ ☾. * ● ¸. ★
    É muito bom estar de volta! Saudades de você! Espero que esteja tudo bem contigo também! Que interessante este filme, amo cinema e filmes, mas não tive o prazer de ver "Na Natureza Selvagem" tão bem descrito e detalhado em seu post! Agora quero logo assistir! Obrigada pelas dicas do filme e o vídeo! Tenha uma feliz continuidade da semana! Bjs :-) :-)
    ★ °. . . ¸ ☆ ☾. * ● ¸. ★♫❀¸¸.•*¨*✿♫

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, é uma surpresa incrível ter você de volta amiga!!
      Que bom que você está bem!!!
      Sabe, você faz muita falta nos blogs, pois sempre deixa alegria e contagia a todos com sua energia e alto astral!!!
      Ahhhh e se você assistir esse filme vai adorar, pois como é sensível, vai se emocionar, com toda a certeza!!

      Agradeço demais o carinho da presença minha querida e desejo um final de semana maravilhoso! Milhões de beijinhos!! :)))))

      Excluir
  2. Olá Adriana, como sempre parabéns pelo post, eu já assisti esse filme e gostei muito, realmente traz muita coisa interessante de lição e você acrescentou muito mais que eu tinha percebido, muito obrigada!
    Um ótimo fds!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, muito obrigada minha querida, por ter vindo falar sobre o filme!!
      Bom saber que você também adorou o filme!! Sempre tem aquele que toca o coração da gente não é mesmo? Eu amei a parte em que ele adquire a sabedoria necessária ao conversar com aquele senhor idoso tão simpático!! Ambos mudaram a vida um do outro!!!Isso é lindo!!

      Desejo um final de semana maravilhoso minha querida e agradeço o carinho da presença!!
      Mil beijinhos!! :))

      Excluir
  3. Oi, Adriana! Puxa! Que lindo, hein! Não vi ainda esse filme! Adorei seu texto com tanto carinho e sensibilidade! ;)

    beijos!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, se você assistir Natureza Selvagem ficará impressionada com a beleza e a fotografia da película!! É uma história linda e a despeito do final ser triste, as lições que aprendemos no decorrer do desenvolvimento da história vale muito a pena!!
      Beijos e um ótimo feriado!! :)))

      Excluir
  4. Pena que não tenho Netflix pq seria minha primeira opção para esse feriadão que se aproxima.

    Concordo com Chris Ingram.
    Acredito que muitas vezes, o ser humano por não se voltar para si e não buscar o equilíbrio, procura em outros lugares o que está dentro de si o tempo todo.
    Acredito que o homem, com o passar dos anos se perde por achar que necessita cada dia mais do material para viver. Não percebe que ao ter vida, alimento, cama para dormir, casa, trabalho, família... ele é muito rico e ao compartilhar o que tem, encontra o verdadeiro sentido da vida. Acho que o ser humano está tão envenenado em progredir, em ter, em acumular que esquece de ser e aí se perde. Acaba buscando em pessoas ou em coisas ou em aventuras o que está dentro dele, gritando, o tempo todo. Basta silenciar, respirar e observar...

    Fiquei encantada com sua sugestão e espero que passe na TV para eu ver.
    Agora vou ver o vídeo.
    Obrigada pela sugestão.

    Abraços esmagadores e dias felizes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poções de Arte, minha querida, puxa, como adoro receber os seus comentários amiga!
      Você vai amar esse filme, pois é a sua carinha sabia?

      Tomara que ele fique disponível na tv bem rápido para você assistir!
      Depois vou procurar se ele está disponível em algum canal no YouTube para você poder assistir, pois vale realmente a pena amiga!! Eu recomendo imensamente!! Aliás, vou procurar agora e, se encontrar, deixarei o link no final deste comentário tá?

      Amiga, encontrei um link com o filme completo e dublado no YouTube, mas a qualidade da imagem não está muito boa. Tentei outros mas não tinha o filme completo! O ideal seria mesmo ver ele com as imagens bem nítidas para sentir a beleza da natureza, pois o filme é lindo nesse sentido!
      Aqui está o link https://youtu.be/hT052sDPlHE
      E a trilha sonora é espetacular!!

      E o seu comentário conclusivo, mesmo sem ter assistido ao filme , foi o mais lindo que eu poderia ter lido sobre o filme amiga!! Você é muito sábia!!
      Realmente o ser humano já tem tudo, é muito rico e ainda fica procurando mais e mais conforto, quando a verdadeira felicidade está na simplicidade...

      Você gostou do vídeo? Eu o editei com cenas esparsas do filme...
      Ah e a voz do vocalista do Pearl Jam é tão doída, tão bonita, que parece que sentimos a liberdade e o sofrimento na alma.

      Um beijo minha amiga e muito obrigada pelo carinho!!
      Adoro quando aqui bem!
      Tenha um lindo restante de feriado!! :))

      Excluir
    2. Oiiiiiiiiiiiiiiiii!!!
      Muito obrigada pelo link! Vou assistir para matar a curiosidade, mas como vc disse e acredito, as imagens ficam bonitas maiores. Qdo passar na TV, eu assisto, com certeza. Ou vou comprar um DVD rsrs.
      Assisti o vídeo sim, e adorei. Senti a tristeza na voz da canção. Eu curto essa banda e gosto muito da voz dele. Seus vídeos são muito bons!

      Eu que agradeço todo o carinho que me dedica.
      Vou visitar outro post daqui a pouco.

      Abraços esmagadores e dias felizes.

      Excluir
    3. Poções de Arte, liiinda, feliz demais por ter vindo resgatar o link do Filme!!
      Vale mesmo muito a penas assistí-lo e em breve verá que maravilha que é!!!
      Ah querida, estou em uma fase totalmente musical e apaixonada em edição de vídeos de músicas que tocam o meu coração!! É incrível como temos uma visão de uma canção tão mais nítida depois de editá-la!! Estou amando!!
      Um beijo minha amiga e muito obrigada!!
      Lindo restante de semana!! :))))

      Excluir
  5. Poções de Arte, minha querida, puxa, como adoro receber os seus comentários amiga!
    Você vai amar esse filme, pois é a sua carinha sabia?

    Tomara que ele fique disponível na tv bem rápido para você assistir!
    Depois vou procurar se ele está disponível em algum canal no YouTube para você poder assistir, pois vale realmente a pena amiga!! Eu recomendo imensamente!! Aliás, vou procurar agora e, se encontrar, deixarei o link no final deste comentário tá?

    Amiga, encontrei um link com o filme completo e dublado no YouTube, mas a qualidade da imagem não está muito boa. Tentei outros mas não tinha o filme completo! O ideal seria mesmo ver ele com as imagens bem nítidas para sentir a beleza da natureza, pois o filme é lindo nesse sentido!
    Aqui está o link https://youtu.be/hT052sDPlHE
    E a trilha sonora é espetacular!!

    E o seu comentário conclusivo, mesmo sem ter assistido ao filme , foi o mais lindo que eu poderia ter lido sobre o filme amiga!! Você é muito sábia!!
    Realmente o ser humano já tem tudo, é muito rico e ainda fica procurando mais e mais conforto, quando a verdadeira felicidade está na simplicidade...

    Você gostou do vídeo? Eu o editei com cenas esparsas do filme...
    Ah e a voz do vocalista do Pearl Jam é tão doída, tão bonita, que parece que sentimos a liberdade e o sofrimento na alma.

    Um beijo minha amiga e muito obrigada pelo carinho!!
    Adoro quando aqui bem!
    Tenha um lindo restante de feriado!! :))

    ResponderExcluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.