Não deixe o tempo passar em vão!


Hoje acordei assim:
Estive pensando no propósito e no significado da vida e o tempo dedicado a ela: será que temos mesmo uma missão a cumprir por aqui? E como estamos nos saindo neste empreendimento?

Busquei inspiração em  Mario Quintana para  refletir sobre tudo isso e ter a certeza que não podemos deixar passar em branco...
O tempo é implacável...
Temos que fazer a diferença!




Ressalto que ao final,  colaciono  um texto  adaptado de  autoria  de Alexandre Pelegi, que muitos dão como sendo de Mario Quintana. Entretanto, é fácil perceber, para quem conhece bem a   vida e obra de Quintana, que  o texto não pode ser atribuída a ele, pois este sempre foi muito objetivo, sua poesia  nunca "explicava"  nem tampouco tentava dar respostas tipo "auto-ajuda". 

Sendo assim, fique agora com um pedacinho do Mario em breves momentos de sua história e curiosidades sobre sua vida...

A vida de Mario Quintana 
Mario, foi considerado o "poeta das coisas simples", com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica. Ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida.Mário Quintana não se casou nem teve filhos.
Solitário, viveu grande parte da vida em hotéis: de 
1968 a 1980, residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre, de onde foi despejado quando o jornal Correio do Povo encerrou temporariamente suas atividades, por problemas financeiros  e Quintana, sem salário, deixou de pagar o aluguel do quarto.
Na ocasião, o comentarista esportivo e ex-jogador da seleção 
Paulo Roberto Falcão
 cedeu a ele um dos quartos do Hotel Royal, de sua propriedade.
A uma amiga que achou pequeno o quarto, Quintana disse: "Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas".
Fonte: Wikipédia

Mario Quintana por Mario Quintana :
( texto escrito pelo poeta para a revista Isto É de 14/11/1984 )
Nasci em Alegrete, em 30 de julho de 1906. Creio que foi a principal coisa que me aconteceu. E agora pedem-me que fale sobre mim mesmo. Bem! eu sempre achei que toda confissão não transfigurada pela arte é indecente. Minha vida está nos meus poemas, meus poemas são eu mesmo, nunca escrevi uma vírgula que não fosse uma confissão. Há ! mas o que querem são detalhes, cruezas, fofocas… Aí vai ! Estou com 78 anos, mas sem idade. Idades só há duas : ou se está vivo ou morto. Neste último caso é idade demais, pois foi-nos prometida a eternidade.
Nasci do rigor do inverno, temperatura : 1 grau; e ainda por cima prematuramente, o que me deixava meio complexado, pois achava que não estava pronto. Até que um dia descobri que alguém tão completo como Winston Churchill nascera prematuro – o mesmo tendo acontecido a Sir Isaac Newton ! Excusez du peu.
Prefiro citar a opinião dos outros sobre mim. Dizem que sou modesto. Pelo contrário, sou tão orgulhoso que nunca acho que escrevi algo à minha altura. Porque poesia é insatisfação, um anseio de auto-superação. Um poeta satisfeito não satisfaz. Dizem que sou tímido. Nada disso ! sou é caladão, instrospectivo. Não sei por que sujeitam os introvertidos a tratamentos. Só por não poderem ser chatos como os outros ?
Exatamente por execrar a chatice, a longuidão, é que eu adoro a síntese. Outro elemento da poesia é a busca da forma (não da fôrma), a dosagem das palavras. Talvez concorra para esse meu cuidado o fato de ter sido prático de fármacia durante 5 anos. Note-se que é o mesmo caso de Carlos Drummond de Andrade, de Alberto de Oliveira, de Erico Veríssimo – que bem sabem ( ou souberam) , o que é a luta amorosa com as palavras.(Mario Quintana)
                                 Fonte: A Magia da Poesia
                           Eis o poema  de Mario que me inspirou:
Seiscentos e Sessenta e Seis
A vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são 6 horas: há tempo…

Quando se vê, já é 6ª-feira…

Quando se vê, passaram 60 anos…

Agora, é tarde demais para ser reprovado…

E se me dessem – um dia – uma outra oportunidade,

eu nem olhava o relógio.

seguia sempre, sempre em frente …

E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas.
Agora o texto - Relógio do Coração -  adaptado do autor Alexandre Pelegi  onde o que importa  é a simbiose entre a beleza das palavras e o seu perfeito significado:
Há tempos em nossa vida
que contam de forma diferente
Há semanas que duraram anos, 
como há anos que não contaram um dia
Há paixões que foram eternas,como há amigos
que passaram céleres, apesar de o calendário mostrar que ficaram por anos em nossas agendas.


Há amores não realizados que deixaram olhares de meses,                           e beijos e abraços não dados

que até hoje
esperam o desfecho.
Há trabalhos
que tomaram décadas
de nosso tempo na Terra,
mas que nossa memória insiste
em contá-los como semanas.
E há casamentos que,
ao olharmos para trás,
mal preenchem
os feriados da folhinha.
Há tristezas
que nos paralisaram por meses,
mas que hoje,
passados os dias difíceis,
mal guardamos
a lembrança de horas.
Há eventos que marcaram,
e que duram para sempre:o nascimento do filho,
a morte da avó,
a viagem inesquecível,
o êxtase do sonho realizado

Estes têm a duração
que nos ensina o significado
da palavra “eternidade”.
Já viajei para a mesma cidade
uma centena de vezes,
e na maioria das viagens
o tempo do percurso
foi (quase) o mesmo.
Mas conforme meu espírito, houve viagem
que não teve fim até hoje, como há também o percurso
que nem me lembro de ter feito,
tão feliz estava eu na ocasião.

O relógio do coração,
hoje descubro,
bate em freqüência diversa
daquele que carrego no pulso.
Marca um tempo diferente,
o das emoções que perduram
e que mostram
o verdadeiro tempo
da existência da gente.

Por este relógio,
velhice é coisa de quem
não conseguiu esticar o tempo
que temos no mundo. 
É olhar as rugas...
e não perceber a maturidade
e a experiência adquiridas. 

É pensar antes
naquilo que não foi feito,
ao invés de se alegrar e sorrir
com as lembranças do que viveu.

  PENSE NISSO                                               
Consulte sempre
o relógio do coração!                 
É ele que lhe mostrará
o verdadeiro tempo da vida...

E para encerrar, não deixe de assistir o belíssimo vídeo
 na voz de Maria  Gadu:  Oração ao Tempo

Minha fonte de inspiração:
Imagens: Google imagens

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada!

18 comentários:

  1. adriana, muito bom, gostei imenso. Sabe seu blog tem imensa qualidade, é muito positivo. Tem imensa coisa que quero ler para compensar meu lado cético...
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antonio Esperança Pereira!
      É muito bom ter a sua presença por aqui, saiba que é sempre muito bem-vindo!
      Aqui poderá encontrar encontrar de tudo um pouco: até reflexões, mas que sempre faço com o auxílio primordial dos grandes pensadores, e hoje foi o dia de Mario Quintana.

      Mas também poderá divertir-se, pois tem humor também, além de poder ler dicas para a saúde...

      É por isso que tem de tudo um pouco e você compensará o seu lado cético ,transformando-o em algo mais leve e positivo!
      Muito obrigada!
      Abraços!

      Excluir
  2. Oi Adriana, realmente, texto que faz com que reflitamos sobre o sentido que damos às nossas vidas e a forma como lidamos com as situações....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana Lucia!
      Seja muito bem-vinda querida!

      É verdade, o tempo não espera por ninguém: temos que tomar as rédeas dele e aprender a lidar com todas as situações!!

      Agradeço sua visita e comentário, pois assim pude conhecer o seu trabalho!
      Um grande abraço!!

      Excluir
  3. Adriana,

    Boa noite amiga,

    Adoro Mário Quintana, e com certeza a sua inspiração foi linda ao expor a vida de uma forma exuberante, os anos passam e nos perdemos no tempo com coisas banais, que poderiam ser evitadas, mas insistimos em parar no meio do caminho , como Alice no pais das maravilhas que teve coragem pra mergulhar no mundo dos sonhos, mas se preocupava com detalhes aos invés de aproveitar cada momento. O tempo passa em fração de segundo e devemos agarrar em suas asas e deixar o vento nos levar aos mais preciosos sonhos, viver a vida com vontade e ter a cautela de não se perder em meio aos arrombos da vida...como diz esta canção que gosto muito de Roberto Carlos

    Quem espera que a vida
    Seja feita de ilusão
    Pode até ficar maluco
    Ou viver na solidão
    É preciso ter cuidado
    Prá mais tarde não sofrer
    É preciso saber viver...

    Toda pedra no caminho
    Você pode retirar
    Numa flor que tem espinhos
    Você pode se arranhar
    Se o bem e o mau existem
    Você pode escolher
    É preciso saber viver...

    É preciso saber viver!
    É preciso saber viver!
    É preciso saber viver!
    Saber viver!...

    Beijos minha admirável amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cecília, minha poetisa linda! Boa noite!!
      Poetisa essa aliás que enaltece as maravilhas da vida, que fala sobre o nosso dia a dia com uma percepção de quem está vivenciando aquele momento, que pode ser de amor, de loucura, de sonhos....

      Adorei sua visita, ainda mais falando de tantas maravilhas assim, como a Alice que se perdeu e não vivenciou o principal!!
      Sabia que eu também adoro a música do Rei Roberto Carlos? Ele também é sábio, já sabia que para não sofrer mais tarde é PRECISO SABER VIVER!!! É muito bonito!!!

      Linda amiga, agradeço mais uma vez.. Mario Quintana sempre nos acompanha em todas as frentes... alguém brilhante como ele está sempre nos servindo de inspiração!!!

      Beijos e uma ótima noite!!!!

      Excluir
  4. Adriana querida,

    você foi abrangente ao colocar tantas referencias lindas e poéticas sobre o tempo no seu post. Grande sensibilidade!

    Excelente as informações sobre Quintana.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Van, minha amiga!! Já voltou da sua viagem?
      Saiba que fez muita falta querida!!

      Gostou mesmo amiga? Sabe quando a gente fica matutando sobre um tema específico, no meu caso sobre o tempo e buscando formas para descrever sobre o tema tendo o embasamento de um monstro da literatura? Pois é, Mario Quintana descreveu o tema de forma brilhante, quiçá até de uma maneira irônica e eu adorei vasculhar suas obra para trazer alguns detalhes importantes!!

      Obrigada amiga e tenha uma noite maravilhosa, afinal amanhã, quando ver o sol despontando em sua janela vai se sentir homenageada, pois é o seu dia!!
      Parabéns para nós!!

      Excluir
  5. Oi Adriana esta foi uma homenagem para o dia da mulher muito bom tenha uma note maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Bernar55! Seja muito bem-vindo!
      Agradeço o seu comentário com a certeza de que Mario Quintana é o escritor que homenageia muito bem as mulheres, com suas obras perfeccionistas e ao mesmo tempo bastante simples...
      Obrigada e boa noite!

      Excluir
  6. Olá minha querida amiga Adriana, boa noite!!!
    Minha amiga, não podemos perder o tempo, nem mesmo deixar que ele passe em vão, pois estamos aqui com o propósito de aprender a viver em abundância de amor, de paz, em harmonia e em felicidade, somos espíritos passando por uma experiência humana com a finalidade da evolução e crescimentos no sentido da vida!!! Adoro Mário Quintana, um grande ícone na arte com as palavras. Valeu minha amiga adorei a postagem, magnífica!!!
    Tenha uma linda e abençoada noite e um dia maravilhoso!!!
    Abraços com carinho e muita paz!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia meu querido amigo Luis!
      Como é bom ter a sua presença aqui, ainda bem que está sempre conosco nos prestigiando e dando o seu apoio peculiar nas matérias!

      Eu sabia que também iria gostar da postagem sobre Mario Quintana, afinal foi e é para sempre um grande e renomado escritor e poeta que passa ternamente a mensagem de viver com amor em paz e harmonia sempre!!
      Muito obrigada amigo, agradeço de coração!
      Tenha um ótimo dia e abraços!!!

      Excluir
  7. Que postagem linda. Viajei por aqui nas palavras positivas e nas imagens! (E olha que viajei naquele fusquinha, rs rs da Maria Gadu)
    Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Expedito! Bem-vindo!
      Fico feliz que tenha apreciado a viagem, bastante longa, mas com um objetivo específico de chegar ao destino final, mesmo que tenha sido naquele possante fusquinha!

      Agradeço a visita e o seu gentil comentário amigo!
      Abraços e ótimo dia!!!

      Excluir
  8. Olá Adriana, bom dia. Sabe que Quintana foi uma feliz descoberta que me foi proporcionada já no século XXI? Digo-lhe isto para lhe dar razão acerca do valor da comunicação digital. Gostei imenso da forma como enquadrou tudo. E aqui, com um sorriso, darei razão a mim próprio, porque se confirma, mais uma vez, a tal impressão muito positiva. Um abraço fraterno e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José Sousa! Seja muito bem-vindo a este cantinho!
      Sinto-me muito honrada com presença!

      Fiquei muito feliz que tenha realmente gostado da colocação do texto acerca da história de Mario Quintana, pois, na minha humilde opinião, além de transcrever a obra do autor, também gosto de inserir a história do mesmo, para divulgar às pessoas que ainda não conhecem o autor tão intimamente!
      E sempre aprendemos mais um pouquinho não é mesmo? Em se tratando de poesia, sempre é uma maravilha lidar com obras inéditas e , se já a conhecemos, relembrar é melhora ainda!!!!

      Agradeço muito sua participação!
      Tenha um excelente final de semana!
      Abraços!

      Excluir
  9. Aqui é tudo tão impecável. Sente-se o carinho acada olhar tanto das imagens quanto das palavras. Amo ver estes teus posts, Adriana, que são presentes cheios de carinho. Bem, para mim não há gente mais competente para falar sabiamente do tempo do que Quintana e Drummond

    Um beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Malu, que alegria ter você um pouquinho comigo!!
      Fico até envergonhada quando vem em um post de poesia..rsrs
      É porque você é poetisa e escreve lindamente...
      Já eu sou apenas receptora e transmissora das palavras dos poetas!!

      Procurei resumir ao máximo a vida do Mario Quintana, pois sei que neste mundo corrido, as pessoas não tem tempo de fazer uma leitura aprimorada e aprofundada. Mas descrever a poesia com imagens é comigo mesma! :)
      Adoro vasculhar o banco de imagens do google para captar aquela que mais condiz com a minha interpretação momentânea....rsrs
      Digo isso porque, passados uns dez minutos e eu ler a frase novamente, a imagem, com certeza será outra, pois a minha visão muda de figura na hora!! kkkkk

      Adorei seu registro Malu e o Drummond também é demais!!! Tenho um post sobre ele também! E fala também do tempo, mas mesclando com outros assuntos!!
      Beijos querida e já desejando um ótimo final de semana!!

      Excluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.