Conheça atitudes típicas de pessoas depressivas que não parecem ser e ajude-as!



             Olá, como vai? Dezembro chegou voando com toda a sua alegria!Um clima de festa paira no ar e a todos contagia. Será? Você está feliz por mais um ano estar chegando ao fim. Sim, pode ser uma hipótese! Saiba que, por incrível que pareça, é nas festividades do fim do ano, que muitas pessoas apresentam sintomas que são absolutamente o oposto da felicidade que "paira no ar". 

             É justamente  nesta época que os sintomas de depressão ficam muito mais acentuados. Pois é, aufere-se que este é um assunto muito complexo e talvez você encontre aqui algumas respostas para as suas dúvidas de como sair ou como ajudar alguém a sair da depressão. 


De modo geral, as pessoas acreditam conhecer os sintomas da depressão. Mas existe, hoje, uma visão bastante equivocada da doença. Por causa disso, muitas pessoas que sofrem de depressão não recebem o devido diagnóstico. O resultado é que muitos convivem com uma depressão mascarada, uma doença que se mostra invisível para as pessoas que os cercam, ou mesmo para eles próprios. 

De uma maneira geral, os sintomas de depressão se confundem bastante com sintomas de outras doenças. E saber qual a diferença entre um quadro de tristeza, por exemplo, e um caso real de depressão não é a tarefa mais simples do mundo. “Tristeza é uma emoção, enquanto depressão é uma doença”, explica o psiquiatra Ken Robbins, da Universidade de Wisconsin-Madison – nos Estados Unidos. 

E verdadeira depressão difere da tristeza em dois pontos-chave, é como se você folheasse continuamente um livro sem encontrar respostas, só um grande vazio. Saiba como detectar as diferenças:


Sintomas de depressão 

A. Severidade 

Os sintomas da depressão são severos o suficiente para dominar sua vida e interferir profundamente em sua rotina diária. É como se você estivesse atolado em um mar de areia movediça e, não importa quanta força faça, apenas não consegue sair dali. 

B. Duração 

A tristeza com certeza faz parte da lista de sintomas de depressão. Mas, quando é “só” tristeza, o sentimento acaba passando em alguns dias e a vida volta a ser como era antes – o que não acontece em uma caso de depressão, quando a pessoa fica triste o tempo todo e por mais de duas semanas.

E, ao contrário do que muitos pensam, os sintomas de depressão vão muito além da tristeza. 

Ao deixar de receber o a diagnóstico adequado, o depressivo tenderá a lidar com seus problemas de modo a esconder a depressão, e terá dificuldades para reconhecer os verdadeiros sintomas da doença. O site Psicologias do Brasil, listou alguns sinais de uma pessoa que talvez sofra de uma depressão mascarada. 

1- Uma pessoa depressiva talvez “não pareça deprimida” 

Na visão do senso comum da doença, a pessoa deprimida raramente sai de seu quarto, veste-se com desleixo, e parece estar sempre triste. Porém, nem todos que sofrem de depressão têm o mesmo comportamento. Claro que os indivíduos são diferentes, assim como variam os sintomas e a capacidade de cada um de lidar com a doença. Muitos conseguem exibir um “verniz” de boa saúde mental, como mecanismo de autoproteção, mas o fato de serem capazes de fazê-lo não significa que eles sofram menos. Do mesmo modo, as pessoas incapazes de mostrar tal “verniz” não são mais “fracas” que as demais. 

2- Uma pessoa depressiva poderá ter dias ruins e dias “melhores” 

É uma doença de altos e baixos. A pessoa com depressão mascarada sofre flutuações de humor aleatórias. Muitas vezes não há razões para as alterações de humor, mas esta é simplesmente a maneira como a depressão se manifesta em algumas pessoas. A pessoa pode acordar bem e feliz, passar uma semana se sentindo “curada” e de repente sofrer um derrame de emoções negativas. O maior erro das pessoas que convivem com alguém depressivo é julgar que em um dia “bom” a pessoa está plenamente recuperada, ou forçá-lo a retomar rapidamente a rotina normal poderá sobrecarregá-lo, e piorar o quadro depressivo. 

3- Uma pessoa depressiva talvez se recuse a fazer coisas que gostava muito:

Uma atípica falta de interesse em participar de atividades durante um longo período de tempo, pode ser um sinal de depressão. Esta doença drena a energia do indivíduo tanto no plano físico quanto no mental, o que afeta totalmente a sua capacidade de sentir prazer com as atividades cotidianas. Uma pessoa com depressão talvez não se sinta mais atraído por atividades que adorava no passado, pois esta doença acaba dificultando o desfrute de tais atividades, que não a satisfazem mais como antes. 

4- Uma pessoa depressiva pode não corresponder ao afeto 

Muitas vezes, o depressivo não sente nada; ou então vive as emoções de modo limitado ou passageiro. Depende de cada caso, mas muitos relatam um sentimento parecido com o “torpor”, e o mais próximo que chegam de uma emoção é uma espécie de tristeza, ou irritação. Assim, a pessoa tem dificuldade para corresponder de modo adequado a gestos ou palavras afetuosas. Ou então nem se dá ao trabalho de manifestar qualquer reação. Talvez demonstre uma irritação nada racional: é possível que o cérebro dele tenha dificuldades para processar e corresponder ao seu afeto e carinho. 

5- Uma pessoa depressiva pode apresentar quadros repentinos de irritação 

É muito comum que a pessoa deprimida fique mais irritadiça, e que isso não seja interpretado como um sintoma da doença. Isso é compreensível, já que a depressão não é problema de saúde “visível”, e tampouco pode ser medido com precisão, o que dificulta o combate à doença. Além disso, o esforço constante exigido do indivíduo para lidar, ao mesmo tempo, com as inúmeras demandas de sua vida cotidiana, deixando-o impaciente e incapaz de ter a compreensão exata sobre as coisas. 

6- Uma pessoa depressiva pode estar sempre exausta se queixando de cansaço 

Um efeito colateral da depressão é um cansaço permanente. Embora este sintoma não se manifeste em todos que sofrem de depressão, ele é muito comum. Em geral, é um dos piores efeitos colaterais desta doença. Mesmo que a pessoa durma um número suficiente de horas à noite, talvez acorde na manhã seguinte como se tivesse dormido pouco. Pior que isso: talvez ela culpe a si mesmo, atribuindo isso à preguiça ou então que algum defeito de sua personalidade esteja causando esta sensação de fraqueza e falta de energia. 

7- Uma pessoa depressiva piora os sintomas ao se sentir pressionado 

Naturalmente, as funções vitais de uma pessoa deprimida não podem ser as mesmas de alguém com boa saúde mental. Haverá coisas que ele não será mais capaz de fazer com a mesma frequência, ou abandonará de vez. Perturbá-lo ou fazer com que ele se envergonhe por causa disso só tende a causar mágoas, em vez de ajudar. Se a depressão é um assunto que ele tem tido dificuldade de abordar, será igualmente difícil para ele lidar com alguém que fique irritado diante de sua incapacidade de agir do mesmo modo que uma pessoa mentalmente sadia. 

8- Uma pessoa depressiva tem hábitos alimentares incomuns 


A pessoa depressiva desenvolve hábitos alimentares incomuns por duas razões: como um modo de lidar com a doença, ou como um efeito colateral da ausência do cuidado consigo mesmo. Comer pouco ou em demasia é um sinal comum de depressão. A ingestão excessiva de alimentos é vista como vergonhosa, e neste caso a comida talvez seja a principal fonte de prazer da pessoa com depressão, o que a faz comer além do necessário. Quando o depressivo come pouco, em geral é porque a doença está afetando seu apetite, transformando o ato de comer em algo desagradável. Isso também pode ser uma necessidade subconsciente de controlar algo, já que ele não é capaz de controlar sua depressão. 

CONCLUSÃO: LIBERE ENDORFINA! :))))




Pois bem amigos, creio ser a depressão o mal do século que precisa ser controlado. Sempre aponto a atividade física como essencial para controlar  e até curar a depressão. Os exercícios físicos podem trazer cores e muita alegria devido à liberação da endorfina que é responsável pela sensação de bem estar. Viu que, ao final, tudo termina nos exercícios?rsrs

      Portanto, coloque cor e vida à sua vida, floresça! :))) 



Veja o vídeo com dicas que poderão te ajudar no combate à depressão. Maravilhosa semana amigos!



Imagens: google imagens

12 comentários:

  1. Parabéns, muito bom este post , gostei das dicas !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Cristian, muito boa noite querido!
      Seja realmente e demasiadamente bem-vindo aqui no Blog!
      Fico feliz demais com sua presença e também com a participação aqui!
      Obrigada de todo o coração!

      Sabe, dezembro é um mês de muitos contrastes: ao passo que muitas pessoas explodem em felicidade, outras, ao contrário sentem e sofrem muito com esse clima de festas, de ambiente familiar e alegria.
      Em razão disso, decidi expor esse assunto tão complexo bem no início do mês, mas que com algumas dias pode ser aliviado, pelo menos um pouquinho!

      Agradeço demais a visita tá? :)))
      Obrigada mesmo!!
      Tenha uma semana maravilhosa!
      Beijos!

      Excluir
  2. Bom dia, minha querida e adorável amiga Adriana!!!

    Tudo muito bem, obrigado!
    Espero que com você também esteja tudo muito bem!

    Triste verdade, minha querida amiga, esta é a época do ano que mais aflora o terrível sintoma da depressão, é quando a pessoa se sente mais só na vida e desamparada por todos, mesmo não sendo a realidade é nisto que o depressivo acredita. Uma das características do depressivo é fazer-se de vítima, sempre. Outra é criar ilusões inconsistentes e fantasiosas, onde a pessoa é sempre a vítima de tudo que existe de ruim.

    Além de ser uma doença de difícil diagnóstico, também é muito difícil o tratamento, pois a pessoa com depressão, na grande maioria dos casos, não aceita a doença e muito menos o tratamento. É sempre os outros que estão com problemas e com isso o depressivo acaba se afundando cada vez mais e mais.

    Boa explicação, não se pode confundir a tristeza com a depressão, os momentos de tristeza são comuns a todos, faz parte da vida, assim como os momentos de felicidade. Já na depressão o sintoma só acentua, vai ficando cada vez pior, podendo levar a pessoa ao extremo do sofrimento e do isolamento, muitas vezes atentando contra a própria vida.

    Na mente da pessoa depressiva reina sempre o mau humor, as emoções negativas, desmotivação e o pessimismo, tudo já está perdido, a vida não tem mais sentido, os sonhos não existem mais e a esperança já morreu, enfim, a vida está condenada ao caos.

    A mente humana é uma caixinha de surpresas e a depressão, sem nenhuma dúvida, é uma de suas piores enfermidades, justamente pela dificuldade do diagnóstico, dificuldade de aceitação pelo doente e dificuldade para aceitar ajuda profissional, dos parentes e amigos. Sem falar no grande sofrimento que causa para o doente e para os que vivem a seu lado.

    Liberar endorfina é dever de todos, principalmente para se livrar desta terrível doença. O bom humor, o riso, a música, exercícios, motivação e o positivismo são de grande ajuda para uma vida com boa saúde metal e mais próspera.

    Segundo o Dr. Paul E. McGhee, o pioneiro em pesquisas e estudos científicos sobre o humor, “o seu senso de humor é uma das ferramentas mais poderosas que você tem para se certificar de que seu humor e seu estado emocional diário dão suporte à boa saúde e a felicidade. O bom humor e o riso realmente são bons remédios contra o estresse diário e a depressão, aumentam a resistência emocional, a satisfação com a vida e permite manter um clima positivo e perspectiva mais otimista na vida diária”.

    Parabéns, minha querida amiga, mais uma ótima postagem, vamos colocar mais cores em nossas vidas para evitar este terrível sofrimento mental. O vídeo também é muito bom, explica com muita facilidade de entendimento sobre o assunto.

    Tenha um maravilhoso e feliz final de semana, regado com muitas cores e muito bom humor!!!
    Abraços com carinho e muita paz em seu caminho!!! :)))))
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido e estimado amigo Luis!
      Me perdoe a demora na resposta do seu incrível comentário, mas é em razão do atropelo do final do ano e também da depressão que se abate nesta época.

      Fiquei um pouco desestimulada e realmente, quando a gente escreve um tema em nossos blogs, parece que estamos escrevendo para nós mesmos...
      Mas no meu caso, é apenas tristeza, uma certa angústia e também frustração por não ter conseguido realizar os planos para 2015.
      Então a gente se abate!

      Mas já sacudi a poeira amigo, e só falta dar a volta por cima!:)))))
      Comemorar o aniversário de 93 anos de minha avozinha Zilda, me fez bem e eu percebi que meus problemas ficaram pequenos diante de tanta magnitude da vovó do alto de sua experiência de vida e do seu sofrimento ao longo de todo esse tempo!
      Hoje ela me passa lições incríveis e eu consigo me restabelecer e prosseguir...

      Mas o otimismo está conosco não é amigo?
      Aliás, suas palavras neste comentário me fizeram tão bem!
      Reativou meus neurônios, sacudiu minha cabeça de forma positiva e engrandecedora! :)))))
      Obrigada sempre por todo esse carinho amigo!!

      Agradeço demais, aliás nem tenho como agradecer tanta disposição em vir aqui e deixar registrado palavras sempre tão sábias!!!
      Muito obrigada querido amigo!!
      Desejo uma ótima semana, com muita paz, amor e alegria!!!
      Abraços de todo o coração!! ♥♥

      Excluir
    2. Olá, minha querida e estimada amiga Adriana!!!

      Acabo de chegar lá da linda festa de aniversário da vovó Zilda, foram bons momentos de comemoração e muita alegria!!! Parabéns pela linda festa e principalmente pelo grande carinho que tem por sua avó, que Deus a conserve sempre assim!!!

      Também ando meio atropelado com o trabalho, fim de ano todo mundo quer acertar tudo... rsrsrsrsrs...

      Otimismo sempre minha querida amiga! Ainda bem que já reativou os seus neurônios, já sacudiu a poeira... e dê logo a volta por cima, nada de tristeza, desânimo, angústia, isto faz mal para a saúde e para o coração. siga os bons conselhos e a sabedoria da vovó Zilda, certamente vai lhe fazer muito bem.

      Fico feliz que meu comentário tenha lhe feito bem, que bom!!! :)))))
      Também agradeço muito por sua amizade e pelo carinho de sempre, valeu!!!

      Fico torcendo muito para que você consiga atravessar rapidamente esta fase ruim, que volte a reinar muita alegria, a paz e a harmonia em sua vida!!!
      Que Deus esteja com você, sempre!!!

      Obrigado querida amiga, também lhe desejo um lindo e feliz final de semana, com muito amor e alegria!!!

      Abraços com muito carinho!!! :))))))

      Excluir
  3. Muito útil esse seu post, Adriana. E eu identifico bem esses problemas. Pena que muita gente considere isso frescura ou bobagem. Os mesmos deveriam ler essa postagem, com certeza. Bjão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim querido amigo Sérgio...
      Muitos consideram a depressão, algo tão sério, como algo de tratamento fácil, o que não é. Ao contrário, é como se a alma gritasse de dor! :(
      É difícil passar por ela, tentar sair do abismo...
      Precisamos de ajuda!
      Tantas pessoas precisam ler para poder ajudar não é mesmo?

      Agradeço seu carinho amigo querido e muito obrigada por sua presença!!
      Beijos grandes e uma ótima semana! :)))))

      Excluir

  4. Postagem excelente, amiga!
    A depressão é mesmo o mal do século e precisa ser diagnosticada com brevidade para evitar sofrimento maior para aquele que está acometido de tal mal assim como para a sua família. Minha mãe sofreu com depressão por longos anos e foi um período de muita luta e de angústia para nós, filhos.
    Uma pessoa com depressão precisa de ajuda, pois, sozinha, dificilmente conseguirá vencer a doença.
    Vi o anúncio de uma reportagem sobre o clima de melancolia que se abate sobre muitos nesta época de festas de final de ano. Não pude conferir no momento e acabei me esquecendo da fonte. Lembrei agora em razão de sua postagem.

    Parabéns pela abordagem que, por certo, ajudará a muitos dos leitores que prestigiam o seu espaço.

    Ótimo final de semana.

    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera, obrigada pela participação querida!

      Sim, eis um post importante, talvez um dos que mais me tocou neste ano, pois tem momentos que a gente escreve para nós mesmos...
      Sim, você conheceu como é difícil o diagnóstico e o tratamento pela experiência que tivestes com sua adorada mãezinha... Ela tentava de todas as formas sair e não conseguia. Ainda bem que estava rodeada da família para dar forças e seguir firme com o tratamento... Mas não é fácil ver um ente tão querido sofrendo... Corta a nossa alma! A gente sofre junto!!

      Sim, nesta época, tantos ficam tristes ao invés de se alegrar...
      Este fim de ano não está sendo fácil para muitas pessoas!
      Por isso, quero que acabe logo e que 2016 seja mais próspero e cheio de felicidade para todos!! :))))

      Agradeço demais seu carinho amiga!!
      Desejo uma ótima e especial semana, com muitas boas notícias e alegrias sem limites!!
      Beijinhos!! ♥♥

      Excluir
  5. Bom dia, Adriana!
    Acho que todos já conviveram ou conheceram pessoas com essa doença. Infelizmente, como comentou em seu post, os diagnósticos são imprecisos e é muito difícil para a família ver um ente querido nesse estado. Felizes os que conseguem sair e viver normalmente!
    Os exercícios físicos, na minha opinião, são os melhores medicamentos para tratar casos em inícios, não só pela liberação de endorfinas, mas pelo fato de estar em contato com outras pessoas, outros ares etc...
    Bom post, como sempre!
    Abraços esmagadores e lindo final de semana (pedala por mim!!!).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida Márcia, da maravilhosa Poções de Arte!!!
      Adoro quando vem aqui deixar todo esse carinho e experiência de vida!

      Exatamente como disse, felizes os que conseguem sair da depressão e depois conseguem viver uma vida normal! É um grande fardo, sem dúvida!
      Sabe querida, a atividade física ajuda demais no controle da depressão e deveria ser indicação obrigatória de todos os médicos para combater esse mal que se abate sobre tantos!!

      Sim,sim....rsrs eu pedalei para você também amiga!!!
      Aliás, pedalar é o que me deixa extasiante de felicidade!!
      Adoro!!

      Beijos e muito obrigada pelo carinho amiga!!!
      Linda semana, belos dias!! :)))))

      Excluir
  6. Olá, querida Adri,
    Bom dia!

    Excelente texto! Você foi brilhante em suas definições ante a um tema frequente nas festas e comemorações de fim de ano, mais especificamente o Natal e réveillon.

    Por falta de um conhecimento um pouco mais apurado do tema em questão, há ainda todo um preconceito em nossa sociedade quanto a problemas emocionais ou psíquicos; desde o comparativo de achar o depressivo como portador de loucura a ate o desconhecimento das ações mais simples que combatem e previnem a doença.

    Como já bem esclarecido, tristeza momentânea se difere da depressão. Sobre a depressão enquanto doença comprovada, a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que cerca de 350 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com o transtorno no mundo, e é vista atualmente, como resultado da combinação de fatores endógenos (como hereditariedade) e fatores de risco ambientais, como valores culturais e experiências emocionais.

    Os sintomas se diferente em cada paciente, de forma que não há tratamento definitivo. Não se pode pensar a depressão apenas como resultado, seja maior ou menor, da oferta de neurotransmissores. O correto seria interação desses agentes químicos – serotonina, dopamina, glutamato, e tantos outros. Os vários e diferentes caminhos neurais juntos, são os "agentes" que irão determinar cognição, interesse, vontade e outros prazeres e fatores em nosso dia a dia.

    O tratamento mais comum, e com mais acessibilidade, ainda é o farmacológico. São os medicamentos que trazem alívio para os pacientes, sejam eles diagnosticados com sintomas moderados ou graves. Estas pessoas já estão em fase de apresentarem prejuízos no trabalho e na vida pessoal.
    Uma das formas tambem de se combater e prevenir a depressão são as Terapias complementares e hábitos saudáveis que combatem o estresse ajudam a prevenir a volta dos sintomas, tais como: acupuntura, massagem, atividade física, alimentação rica em nutrientes e pobre em gordura animal. Desta forma, o funcionamento do cérebro e do corpo será "movido" por estímulos favoráveis ao bem estar pessoal, a aceitação de si mesmo, do prazer e satisfação pela vida e existência.

    Um grande abraço e um Feliz 2016 para você!

    Att,

    Matias Borba.

    PS: Não pare de escrever nem demore tanto. Ha alguém aqui que tem prazer de ler cada postagem, cada artigo escrito por essa blogueira tao amável e gente fina, rsrs.
    :-*

    ResponderExcluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.