Meu hino de liberdade: Feeling Good com Nina Simone






Feeling Good é, definitivamente, a minha ideia de energia auditiva. Quando a voz poderosa de Nina Simone irrompe à capella com uma das estrofes mais incríveis da história da música, já sei que se seguirão 3 minutos de puro êxtase. É com essa canção que comemoro o meu aniversário no próximo 20 de abril! Venha conhecer mais detalhes desta joia musical e da estrela que deu vida à essa importante canção para a história da música...


Feeling Good é um hino musical da sensação de liberdade. Escrita através de uma alegoria. Em seu início, do pássaro que se sente livre ao voar alto, percebemos a comparação visível dos dois seres quando externado esse movimento ao cotidiano. Em suas estrofes, simples mas que consideramos poderosas para o entendimento de uma das ideias mais inerentes dos seres humanos, que é o de sentir livre. A música dá sua essência. No começo quando diz, “É um novo amanhecer, é um novo dia, é uma nova vida” mostra a continuidade e a capacidade do homem de querer/poder/fazer para a produção de um novo capítulo, um recomeço.


Um novo capítulo, um recomeço

A performance mais conhecida, a de Eunice Kathleen Waymon mais conhecida como Nina Simone, retrata essa música com seu timbre poderoso, e seguro, a sensação da própria liberdade, possuindo mais respaldo que qualquer pessoa, pelo simples fato histórico de seu nome artístico, “nina” ter sido criado exatamente para ludibriar seus pais, para que pudesse cantar pelos bares de Nova York, sem que eles soubessem. Apesar de aparentemente contraditória, foi a forma que ela encontrou de se sentir livre para externar sua arte e sua alma. “Nina” que na língua espanhola significa menina, ficaria mais tarde conhecida como grande cantora, compositora e ativista de direitos civis da sociedade norte- americana.

Nina Simone


A Vida de Nina Simone


Na cidade de Tyron, no oeste da Carolina do Norte, nasceu Eunice Kathleen Waymon, uma das maiores cantoras americanas, conhecida internacionalmente como Nina Simone. A pequena Eunice aprendeu a tocar piano aos 3 anos de idade, mas foi aos 20, escondida dos seus pais, pastores metodistas que consideravam o blues como "música do diabo", que adotou o nome artístico de Nina Simone. A carreira de sucesso veio coroar uma guerreira marcada pelas feridas de uma luta que a tornou uma das personalidades mais intensas do cenário musical. O piano sempre foi companheiro de Nina Simone, que desde cedo se dedicou à  música clássica e ao sonho de se tornar uma concertista. Mas seu sonho foi interrompido aos 17 anos, quando não foi aceita no Instituto de Música Curtis, na Filadélfia. Acreditando que o motivo da não-admissão tenha sido a cor de sua pele, com uma personalidade dura e combativa, Nina fez dessa porta fechada uma bandeira e sua música um hino do ativismo contra o racismo. E em plena década de 60, quando os negros tentavam alisar os cabelos, Nina assumiu não apenas a cor da pele, os cabelos crespos e o nariz largo, mas toda a luta pelo resgate da dignidade de um povo ferida pelo racismo. Chegou a cantar no enterro de Martin Luther King, um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos e no mundo.

Tendo passado por vários estilos, do gospel ao soul, blues e folk, Nina é classificada como uma referência do jazz, mas não gosta dessa classificação, segundo ela em uma entrevista em 1997: 



Para pessoas brancas, jazz significa preto e jazz significa sujo e não é isso que eu toco. Eu toco música clássica preta. É por isso que eu não gosto do termo jazz. 

Nina Simone ao piano


Há de se destacar que  sua voz inconfundível e as notas firmes do piano mantém viva uma história que que reúne cerca de 50 álbuns e mais de 500 músicas gravadas, entre elas uma gravação com Maria Bethânia, em uma de suas passagens pelo Brasil, a canção é "Pronta pra Cantar" de Caetano Veloso.


Entre seus sucessos estão duas belíssimas músicas de sua autoria que expressam bem o significado da carreira de Nina Simone. Uma delas é "Revolution", do album "To love somebody" (canção interpretada como uma resposta crítica à musica de mesmo nome dos Beatles que foi considerada como reacionária na época) e a outra é "Mississippi goddam" que fala sobre o assassinato de quatro crianças negras numa igreja de Birmingham em 1963. Sem deixar de lado a música "Why? (The King Of Love Is Dead)" cantada em homenagem a Luther King. Mas é Feeling Good que ecoa pelos quatro cantos do planeta!!




Nina cantava com a emoção e sentimento daqueles que eram obrigados a entrar pela porta dos fundos, mas fez questão de sair dos porões para o mundo. 

Não há nenhuma outra finalidade, até onde eu sei, para nós, exceto para refletir os tempos, as situações ao nosso redor e as coisas que somos capazes de dizer através de nossa arte, as coisas que milhões de pessoas não podem dizer. Eu acho que é a função de um artista e, é claro, aqueles de nós que têm sorte deixar um legado para que, quando estivermos mortos, nós também vivamos. Isso é gente como Billie Holiday e espero que eu tenha a mesma sorte, mas, entretanto, a função com a qual eu estou preocupada, é a de refletir os tempos, onde quer que possa estar.


Se você tiver oportunidade, recomendo imensamente que assista ao documentário What Happened, Miss Simone? que está no catálogo da Netflix. É composto de gravações inéditas, imagens raras de arquivo e músicas populares icônicas que contam a história da lendária cantora e ativista Nina Simone. Assista ao trailler, para você ter uma ideia da grandiosidade da cantora:



Feeling Good - Me sinto Bem 


Música criada para a produção do espetáculo/ musical The Roar of the Greasepaint – The Smell of the Crowd de autoria dos músicos Anthony Newley e Leslie Bricusse, Feeling Good ou “Feelin’ Good” é uma canção que agrada a todos, e gravada por bandas consagradas como Muse, e cantores como Michael Bublé e George Michael.

Nina Simone é uma destas figuras que a história simplesmente não repete. Ser negra, de classe baixa e ainda por cima mulher nos EUA da década de 60 era pertencer aos grupos identitários mais marginalizados e oprimidos da América. Felizmente, a cantora foi capaz de nadar contra a maré e deixar um legado musical de dar inveja a qualquer músico de qualquer sexo e de qualquer cor.

Com seu tema bucólico e fundamentalmente positivo Feeling Good tem esse poder quase místico das boas canções de te deixar com um sorriso no rosto. Esse espírito seria, três anos mais tarde, recuperado pelo que viria a ser uma das músicas mais populares de todos os tempos: What a Wonderful World. É a canção que escolhi para comemorar o meu niver no próximo dia 20 de abril, porque sim,   "eu me sinto bem" 



Comemorando meu aniversário


Feeling Good é uma canção de vitoriosos – daqueles que, como Nina, conseguem encontrar nas menores coisas motivos para se sentirem bem, mesmo contra todas as perspectivas. Se eu precisasse acordar ao som de uma única música todos os dias, certamente, esta seria a escolhida. Por isso que ela é a canção do meu aniversário que comemoro, mais uma vez, com muita cor e alegria!


Nina Simone não existiu apenas para ser ouvida, mas pra ser sentida através de suas músicas. Agora, feche os olhos e sinta. Aliás, nem precisa fechar os olhos, pois você precisa verificar a identidade visual da minha edição comemorativa de aniversário. Linda semana e já antecipo meus desejos de uma abençoada e Feliz Páscoa!!💜💖 Uhullllll

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada!

2 comentários:

  1. Oi, Adriana, bom dia!!
    Quando você posta uma matéria, você posta mesmo! É um capricho, uma exatidão de informações, uma pesquisa tão bem elaborada, um texto tão rico, um acompanhamento de música e imagens tão completo, que o melhor a fazer é ler sem a menor pressa, para dar tempo de gostar do começo ao fim! E, nessa, ainda ganhamos uma imagem sua, que, aliás, está muito bela!
    Excelente matéria! Excelente, excelente! Impecável, irretocável.
    Nina pertence ao seu tempo. Cantou conforme a ‘música’ do seu tempo, de negros sendo vaiados ao conseguirem a duras penas acesso ao ensino superior, sentando no banco do fundo dos coletivos, dando passagem para os brancos na calçada, e até mesmo aos cachorros deles...
    Às vezes eu penso que Azul da Cor do Mar, de Tim Maia, seja uma das melhores letras de todos os tempos, porque pessoas nascem para sofrer, na maioria das vezes, pelas mãos de seus próprios semelhantes, e precisam desesperadamente achar razão para viver, para sonhar seu sonho azul da cor do mar... Nina escreveu seu nome na História d Música e na História do Mundo, assimilando as dores, refugiando-se nas notas, nos acordes. Dona de um talento incrível e de uma voz maravilhosa...
    Feeling good é um marco, uma referência musical. Parabéns por tê-la escolhido para seu dia!
    Menina, que felicidade você também aniversariar em abril!! Abril é lindo, o dia 20 é lindo, e agora fico mais feliz ainda por eles!!! Desejo a você a realização dos seus melhores sonhos e projetos, desejo saúde, amplidão de pensamento, vitória nas lutas, descanso e paz interior, felicidade no amor, sucesso no trabalho e na arte... Você me-re-ce!!!
    Uma feliz Páscoa para você, com sua família, com quem ama, sentindo-se A PESSOA FELIZ!!!
    Um beijo muito carinhoso do seu fã
    Ângelo, Fê

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.